Available actions

Reader available actions

Share
 

Corpos Nacionais e Estrangeiros.

Description details

Description level

Section Section

Reference code

PT/AHM/DIV/3/21

Descriptive dates

1808 - 1947

Dimension and support

3 caixas com 165 processos manuscritos e alguns impressos.

Producer

Colecção constituída por diversas entidades produtoras com destaque para os comandos dos Batalhões Nacionais.

Biography or history

Os Batalhões Nacionais foram criados pelo governo liberal em 1834 aquando da organização provisória do Exército, como tropas de 2ª linha (auxiliares ou de reserva) pelo que o seu recrutamento era feito por voluntariado. Devido aos constantes movimentos revolucionários, foram organizados novos batalhões de guardas nacionais em 1840, entretanto dissolvidos no ano seguinte para voltarem a reorganizarem-se em 1846, pelo Regulamento de 30 de Outubro, com carácter obrigatório para todos os cidadãos válidos dos 18 aos 45 anos. Pela Carta de Lei de 23 de Março de 1848, os batalhões nacionais não podiam exceder o número de 28. Na sua maioria foram criados provisoriamente por Decreto de 30 de Outubro de 1846 com a missão de sustentar a independência e integridade do Reino e a defendê-lo dos seus inimigos externos e internos. Com a reorganização de 2 de Dezembro de 1849 os batalhões nacionais conservaram-se como tropas de 2ª linha, embora esta organização não tivesse tido execução prática devido a inúmeras deficiências sendo substituída pela organização decretada em 1863. Segundo o decreto de 14 de Outubro de 1846 foram criados dois batalhões móveis de atiradores com vencimentos expressos no regulamento de Milícias de 20 de Dezembro de 1808.

Scope and content

Esta secção é composta por relações de munições e mapas de fornecimento de víveres e solípedes, requisições de armamento, material e fardamento dos batalhões, dispensas de serviço, relações e informações semestrais de pessoal, mapas da força, relações de antiguidade, condecorações, transferências e nomeações de pessoal, vencimentos e contabilidade dos batalhões, copiadores de correspondência de vários batalhões, funções de segurança e ordem pública e serviços de guarnição e correspondência sobre a organização, redução, licenciamento e extinção dos batalhões.

Arrangement

Esta colecção não se encontra organizada. Os documentos foram reunidos e colocados na secção por ordem sequencial de entrada no Arquivo Histórico Militar, segundo a organização do seu património documental em 1931.

Language of the material

Contém alguns documentos em francês e inglês.

Physical characteristics and technical requirements

Alguns documentos encontram-se em mau estado de conservação, afectando a leitura.

Related material

Ver "Restauração da Carta. Cabralismo (1834 - 1844)" (DIV71/25), "Da Guerra Civil à Restauração (1844 - 1851)" (DIV/1/28), "Regeneração. Revolta de Braga (1851 - 1864)" (DIV/1/29), "Listas de Oficiais" (DIV/3/12) e colecção dos Livros de Registo Antigos (FG/5/E e FG/5/F).

Publication notes

AHM - Batalhão de Voluntários Franceses. In: "Boletim do AHM", Lisboa, vol. 4 (1934), pgs. 1 - 88. AHM - Corpo de Atiradores Portugueses ou Corpo de Atiradores Belgas. In: "Boletim do AHM", Lisboa, vol. 5 (1935), pgs. 1 - 100. AHM - Documentos relativos ao projecto de organização de um corpo Académico em 1823. In: "Boletim do AHM", Lisboa, vol. 9 (1939), pgs. 277 - 287. AHM - Garrett, soldado do Corpo de Voluntários Académicos. In: "Boletim do AHM", Lisboa, vol. 6 (1936), pgs. 226 - 236; vol. 7 (1937), pgs. 255 - 260. AHM - Legião Polaca ou Legião da Rainha Dona Maria Segunda. In: "Boletim do AHM", Lisboa, vol. 6 (1936), pgs. 1 - 140. AHM - Livros de Registo Antigos, 1625 - 1910, Fundo 5: Inventário. Lisboa, AHM, 2005. BALULA CID, António José - Unidades de Infantaria: sua evolução desde 1640 até à actualidade. Lisboa, 1956.